Agende por Whatsapp: +11 96917-0390

O que é Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP)?

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma condição clínica que se apresenta com irregularidade menstrual (devido à falta de ovulação), aumento nos níveis de andrógenos (hormônios masculinos) e aumento nos níveis de insulina. Como é de se esperar pelo nome, a SOP é encontrada em mulheres.

Existem estudos para tentar identificar um equivalente da SOP em homens; alguns desses estudos com avaliação genética sugere a ocorrência de uma síndrome similar em homens, onde estariam presentes obesidade visceral, hiperinsulinemia (aumento dos níveis de insulina no sangue), tendência ao desenvolvimento de diabetes e aumento do risco cardiovascular. Esses homens poderiam ser identificados pela história familiar de mulheres com SOP, pelas alterações metabólicas e pela presença de calvície precoce.

A SOP é uma doença rara?

A SOP é uma doença endócrina de elevada prevalência. Estima-se que a SOP acometa entre 5 e 10% das mulheres.

O que acontece com os hormônios nas mulheres com SOP?

Nas mulheres com SOP, múltiplos pequenos folículos (cistos entre 4 e 9 mm de diâmetro) se formam nos ovários. Mas nenhum deles consegue se desenvolver para gerar um óvulo no momento em que deveria ocorrer a ovulação. Dessa forma, existe um descontrole dos hormônios femininos, estrógeno e progesterona, além de um desbalanço dos hormônios LH e FSH (produzidos pela hipófise e que controlam o ciclo menstrual feminino).

Os andrógenos são produzidos pelos ovários e pelas adrenais nas mulheres. Alguns exemplos de andrógenos: testosterona, DHEA, DHEA-S, androstenediona. Os níveis de andrógenos podem aumentar na SOP por um estímulo aumentado do LH e também por elevação dos níveis de insulina, normalmente observado em mulheres com SOP.

Quais são os sintomas de SOP?

Normalmente, os sintomas de SOP surgem na época da puberdade (início do desenvolvimento sexual). Mas algumas mulheres podem começar a ter sintomas apenas mais tardiamente na adolescência ou na fase de adulto jovem.

Sintomas mais comumente encontrados na SOP:

  • Irregularidade menstrual: ela acontece pela falta de ovulação; o endométrio (camada interna do útero) vai ficando mais espesso, até que ele acaba saindo em uma menstruação que não tem uma regularidade definida. A falta de ovulação pode causar o espessamento sem controle do endométrio, podendo levar a hiperplasia endometrial e, até mesmo, a um risco aumentado de câncer de endométrio.
  • Aumento de pelos em face e em outros locais do corpo menos habituais no padrão feminino de pilificação (hirsutismo).
  • Acne
  • Queda de cabelo
  • Sobrepeso ou Obesidade: cerca de 50% das mulheres com SOP apresentam-se com sobrepeso ou obesidade, que costuma ter início na puberdade.
  • Hiperinsulinemia e resistência insulínica
  • Dificuldade para engravidar devido à não ocorrência de ovulação: podem ser necessários medicamentos que estimulem a ovulação.

Quais são os riscos para a saúde das mulheres com SOP?

  1. Doença cardiovascular: devido à hiperinsulinemia, maior incidência de diabetes e grande tendência ao sobrepeso ou obesidade, as mulheres com SOP têm maior risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares.
  2. Diabetes mellitus: até 35% das mulheres com SOP que sejam obesas acabam desenvolvendo Intolerância à glicose (“pré-diabetes”) antes dos 40 anos e cerca de 10% chega a desenvolver Diabetes tipo 2. A presença do Diabetes tipo 2 é muito maior em mulheres com histórico de SOP do que em mulheres que não tiveram a síndrome.
  3. Apnéia obstrutiva do sono: ocorre em até 50% das mulheres com SOP.
  4. Depressão e ansiedade

Como é feito o diagnóstico de SOP?

Recentemente, publiquei um artigo no blog com a opinião da endocrinologista americana Andrea Dunaif sobre o diagnóstico de SOP (ver “Avaliação da Síndrome dos Ovários Policísticos“).

Entretanto, de acordo com as recomendações, para o diagnóstico de SOP, são necessárias 2 dos 3 critérios abaixo:

  • Irregularidade menstrual causada por ciclos anovulatórios ou com ovulação irregular
  • Níveis elevados de andrógenos, tanto baseado em sintomas (excesso de pelos no corpo ou acne, entre outros) ou baseado em dosagens laboratoriais.
  • Presença de micropolicisticos ovarianos na ultrassonografia pélvica.

Devem ser descartadas outras causas de hiperandrogenismo ou de irregularidade menstrual, como hiperplasia adrenal congênita, tumores produtores de andrógenos, hiperprolactinemia ou disfunção tireoidiana.

Quais são os tratamentos para a SOP?

  1. Anticoncepcional oral: os anticoncepcionais orais são as melhores opções para regularizar o ciclo menstrual em mulheres com SOP. Eles protegem as mulheres da hiperplasia endometrial e do risco de câncer de endométrio. Dependendo do tipo e progestágeno do anticoncepcional, ele também pode ajudar no tratamento do hirsutismo e da acne. Os anticoncepcionais orais regularizam as menstruações, mas não curam a SOP. A irregularidade menstrual pode voltar quando o anticoncepcional é interrompido.
  2. Medicações anti-androgênicas: quando a paciente com SOP tem hirsutismo e/ou acne importantes, podem ser usadas medicações que ajudem a reduzir os níveis de andrógenos ou sua ação no corpo. Essas medicações, quando forem utilizadas, devem ser prescritas em associação ao anticoncepcional oral.
  3. Redução do peso: a adoção de medidas que ajudem na redução do peso é um dos tratamentos mais eficazes para lidar com a resistência insulínica, com a irregularidade menstrual e com outros sintomas da SOP. Uma redução de 5 a 10% da massa corporal já contribui para uma maior regularização dos ciclos menstruais. O ideal é a associação de programas de atividade física e de controle alimentar.
  4. Metformina: a Metformina é uma medicação comumente usada em pacientes portadores de Diabetes tipo 2 e que melhora a ação da insulina produzida pelo pâncreas, ajudando a melhorar o quadro de resistência insulínica. Ela pode ser usada em algumas pacientes com SOP, especialmente em pacientes que tenham sobrepeso ou obesidade, já que a Metformina pode ajudar a reduzir o peso.
  5. Tratamento da infertilidade quando existe desejo de engravidar: antes de qualquer hormônio para estimular a ovulação, a primeira coisa a ser estimulada na mulher com SOP que queira engravidar é a redução de peso. Mesmo pequenas reduções de peso podem ajudar aumentar ciclos ovulatórios. Quando a redução de peso não resolve sozinha, existem medicações que podem induzir a ovulação.

Leia também:

Intolerância à Lactose: o que é?

Intolerância à Lactose: o que é?

A intolerância ao leite e aos produtos lácteos ocorre nos indivíduos que possuem níveis insuficientes da enzima lactase, responsável por digerir a lactose. A intolerância à lactose em adultos é bastante comum e afeta cerca de 40% dos brasileiros e 70% da população...

Alguns pontos sobre o uso de insulina

Alguns pontos sobre o uso de insulina

Eu gostaria de abordar, nesta publicação, alguns aspectos sobre o uso de insulina. Fatores que afetam a ação da insulina:Dose administrada de insulina: doses maiores tendem a levar mais tempo para serem absorvidas, o que pode fazer com que os picos de ação demorem...

Jejum intermitente

Jejum intermitente

Jejum é o período em que não é ingerido nenhum tipo de alimento com base calórica; e intermitente significa que o jejum não ocorre de maneira contínua, mas sim por um tempo determinado. Então, a prática do jejum intermitente consiste, basicamente, em alternar períodos...

Diabetes e infecções

Diabetes e infecções

  Portadores de diabetes apresentam uma maior chance de ter infecções? Sim. Pessoas portadoras de diabetes apresentam maior risco de alguns tipos de infecções. Entre os fatores favorecedores, podem estar os fatores abaixo: Glicemia elevada (aumento dos níveis de...